quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Diva na moda das Gordinhas Charmosas.

ADELE

Aos 23 anos e uma das estrelas da música mundial do momento, Adele falou sobre sua relação com o corpo e afirmou à revista Vogue inglesa de outubro, que não pretende passar a vida toda brigando com a balança. “Eu gosto de ser assim, sempre gostei”, declarou.
“Conheço pessoas que deixam este tipo de coisa controlar suas vidas. Querem ser mais magras ou ter peitos maiores. Não quero isso para a minha vida”, afirmou. “Isso simplesmente nunca foi um problema para mim. Pelo menos, nunca sai com pessoas que transformassem esta questão em um problema. Tenho inseguranças, é claro, mas não quero sair com quem destaca meus defeitos”, explicou.

Na matéria, a artista também garantiu que não pretende emprestar seu rosto para qualquer marca de cosméticos. “Não quero me ver engessada por toda parte”, opinou. “Mesmo se me oferecessem 16 milhões de reais, eu iria rir da cara deles. Se fosse para ser o rosto de qualquer coisa, deveria ser de um refrigerante normal, cheio de açúcar”.


Que Adele tem uma voz marcante e um grande talento já não é novidade, mas quem disse que ela também não é um ícone da moda? A prova disso foi quando a cantora apareceu na capa da Vogue britânica em outubro! Depois disso ela começou a chamar muito mais a atenção da mídia com sua relação à moda.
Adele já deu várias declarações falando que não liga para o fato de ser gordinha, e inclusive usa isso à seu favor! Seus looks não fogem muito do pretinho básico, mas contém muita informação de moda!

A cantora costuma apostar em composições mais retrôs, com modelagens estilo anos 50/60. Saias rodadas, cintura marcada, tecidos mais refinados com muita feminilidade e elegância. O mesmo estilo que usa em suas roupas, ela passa para suas maquiagens impecáveis e seus penteados enormes!

Adele só comprova que não precisa de grandes exageros para ser fashion. Ela é clássica e ao mesmo tempo moderna!

"Meu objetivo na vida é nunca ser magra". A declaração da cantora sensação Adele poderia ser uma frase qualquer. Mas em época de celebridades anoréxicas e de ditadura da magreza extrema, a talentosa inglesa mostra que, além de tudo, é subversiva. Detalhe: Adele nem é uma moça obesa, nada disso. Apenas uma garota normal assim, como tantas de nós.
Mas na era em que magreza cadavérica é ordem para qualquer garota comum, pressionada diariamente a ser um palito, Adele, famosa, sofre pressão em dobro. Mas encara a patrulha dos mortos vivos de frente. "Eu amo comer e não tenho tempo para fazer exercícios. Não quero estar na capa da 'Playboy' ou da 'Vogue'. Prefiro estar na capa da 'Rolling Stone' ou da 'GQ'. Eu prefiro pesar uma tonelada e fazer um álbum maravilhoso a parecer com a Nicole Ritchie e fazer um álbum de merda."
Adele toca em pontos importantes da indústria das "noivas cadáver".
A cantora Adele, que disse que não quer ser magra
A cantora Adele, que disse que não quer ser magra
O mundo da moda
Ela desdenha ser capa da "Vogue", a revista ícone da moda. Na realidade do mundinho mundo afora, as modelos parecem mais desnutridas a cada temporada. E muitas o são, de fato. Elas cumprem saga a de uma realidade triste e cruel. A menina tem 13 anos e corpo de criança. Ao crescer e adquirir peito e curvas (sim, as garotas crescem) começam a ser chamadas de gorda e a perder trabalhos. Isso aos 20 anos. Algumas, naturalmente, param de comer.
As celebridades anoréxicas
Nicole Richie, a patricinha amiga de Paris Hilton é um bom (ou péssimo) exemplo. Ela faz parte da galera de Hollywood que aparenta aparência cadavérica. Vive em regimes e sob boatos de transtornos alimentares. Difícil não especular sobre a verdade deles depois de ver fotos da moça em suas fases "magras demais".
As meninas da "Vogue" e as celebridades serem "obrigadas" a se adaptar ao padrão esquálido é triste. Mas pior é ver garotas do mundo todo as copiando. E para isso fechar a boca. Se sentir porca. Correr atrás da barriga chapada. Chamar brigadeiro de "gordice" e sentir culpa ao mordiscar um chocolate.
Adele, a moça que não quer ser magra, foi mais que subversiva. Ela fez um serviço de utilidade publica para a humanidade. As garotas do mundo inteiro agradecem.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário